Pensamentos

Morando Sozinho

Em 2015 eu passei na universidade e fiz o favor de escolher uma escola que fica a 700 Quilômetros da minha casa. Em nenhum momento eu parei pra pensar nas dificuldades que eu teria, porém, eu aceitei de mediato como um grande desafio, algo que eu realmente iria superar.

Por mais que sempre me identifiquei como uma pessoa independente, eu me deparei a 700km de casa, longe dos meus pais, longe toda minha zona de conforto, de tudo é que meu habitat. Um redoma perfeita e ideal. De qualquer forma, era uma aventura! Era uma viagem! Embarquei nessa!

Desembarquei em Ilha solteira, uma cidadezinha modesta com 26.000 habitantes no interior de São Paulo, bem ao norte, na divisa com Mato Grosso do Sul.

Sempre imaginei o estado de São Paulo um lugar homogêneo em que todas as cidades fossem iguais a capital, e que choque levei ao desembarcar em Ilha Solteira e descobrir que não era nem um pouco assim! Cadê meu Burguer King??

Você pode se perguntar: “Mas Júnior, você realmente não foi morar sozinho?” Ai eu te respondo!

Não fui morar sozinho, porém é a primeira vez que eu me vi completamente sozinho, eu me vi só, dono de mim, onde as minhas atitudes são refletidas em qualquer coisa, onde eu sou responsável por tudo, me deparei em um mundo onde ninguém pode me impedir de fazer nada.

Me deparei com obstáculos:  fazer comida, lavar roupa e ter colega de quarto (pra quem não sabe, eu sou filho único), eu nunca tive que dividir nada com alguém. Pela primeira vez eu me senti pleno, me senti 100% eu mesmo. Me lembro que em uma aula de sociologia, uma professora falava que a principal forma do ser humano crescer em sociedade ou de aprender novas culturas é através do estranhamento, da descoberta de uma nova cultura, essa que eu tive quando cheguei em Ilha solteira. Cultura esta que é completamente diferente de São Paulo. Uma cidade pequena, sem metrô, sem um shopping decente, sem lojas grandes, sem grandes redes de fast foods. Tudo diferente, mesmo ja morando aqui a quase dois anos e ainda não me adaptei completamente. Eu mudei de casa diversas vezes, atualmente moro numa “republica”. Hoje me sinto mais a vontade, mas a bolha de achar que o mundo funcionava como São Paulo estourou e eu sei bem que agora não é mais assim.  Isso trouxe um crescimento como pessoa muito grande, uma experiência nova, única, o qual estou vivendo e amando. Estou conhecendo mais do mundo e mais de mim mesmo, uma experiência que acredito que talvez todos deveriam passar. Sair da zona de conforto pode ser uma experiência única para aprender, se descobrir e crescer como pessoa.

Posts Relacionados

Previous Post Next Post

You Might Also Like