Segundo filme assistido!

Nesse vemos uma grande melhora na trilha sonora! De verdade, eu tinha que começar falando sobre ela. No primeiro, a trilha isso tinha me deixado muito decepcionado, algumas vezes até mesmo me distraindo, mas esse não está ótimo, mas já melhorou bastante.

Mas agora vamos falar do enredo!

Resident Evil – Apocalypse

Desta vez, o subtitulo já foi colocado por Hollywood, e já te faz prometer que grandes coisas irão acontecer, a começar que todos em Raccoon City (cidade fictícia onde está localizado a colmeia) estão trancados por muros de contenção instalados em volta da cidade pela própria Umbrella que está tentando corrigir seus erros e conter o vírus que fora espalhado. Enquanto isso, a protagonista Alice, fica mais forte e junto com Jill (Policial), uma jornalista e um outro policial que não me lembro o nome se juntam para tentar sair da cidade. A oportunidade aparece quando um dos cientistas que criou o vírus, pede a eles que resgatem sua filha, que ainda está na cidade, em troca de saírem dela também.

O ritmo agil e desenfreado continua nesse filme, o que não deixa a desejar para o primeiro, e me arrisco a dizer que foi até melhor. O filme novamente termina com um cliffhanger, prometendo que a história ainda não acabou.

Destaque especial para o vilão “Nemesis”, um homem que recebeu o mesmo virus que Alice, porém ele virou um monstro forte que ao longo do filme da muito trabalho para os protagonistas.

Rumo ao terceiro filme!

 

Posts Relacionados

Compartilhar:
Escrito por juniorsaly
Meu nome é Junior Saly, paulistano, estudante de engenharia elétrica, 20 anos, fascinado pela tecnologia e desenvolvimento e também um amante da cultura e arte.